segunda-feira, 9 de julho de 2018

cálice

daquela manhã, na praça da matriz
guardo o gosto do remorso
do beijo que neguei
não que eu à deseje hoje
não que hoje me fariam bem, seus lábios
seria uma história a contar aos meus netos
já são tão poucas
que eu não escreveria um diário
no máximo, um bloco de notas
Deus, preciso de mais trinta segundos
e materializarei essa enciclopédia
que carrego nas sedes dos meus lábios