sábado, 12 de dezembro de 2009

ainda não escrevi um blues

quero um poema
com melodia de gáita
com gosto de beijo na boca
e de preferência
com os gostos dos beijos que ainda não dei.
ana clara já moça me olha
manhosamente
e numa cartinha manuscrita me declara seu amor.
ana clara que tenho visto tão pouco. essa moça linda. minha.
dona tereza depois de tantos anos foi passear
foi a sorveteria se lambuzar do sabor que a tempos não vive
enquanto eu vadio e mais perdido que antes
nem sei onde estou.
goiania me espera nesse fim de semana
carteira de trabalho no bolso e os amigos pra rever.
hoje fiz uma declaração de amor. meio tímido como sou. totalmente tímido.
declarei a mim mesmo me amar sempre
preparando meu espírito pra moça que ainda vai aparecer.
betinha antunes linda, leve, solta e soltando a voz
ta em mim até agora
e nem vi o maza me chamando para ir embora
maza é o lord que sem cavalo
tem uma princesa linda e é feliz.
hoje não vou cantar um blues.
hoje vou fazer amor comigo mesmo dentro de um blues.