domingo, 21 de dezembro de 2014

são jurandir

valei-me santo da castidade
padroeiro dos punheteiros
das trepadas mal dadas
dos erros não arrependidos
e das tantas homenagens à estranhas.
tudo é possível/per-mi-tí-vel
quando é o comum acordo
meu deus, que benção essas pernas arreganhadas
aquele beijo aguardado até hoje
pode ficar para depois
esta noite sou só animal