dicas de cinema

RATOS E HOMENS
(Of Mice and Men, EUA, 1992)

Diretor: Gary Sinise

Roteiristas: John Steinbeck, Horton Foote
Elenco: John Malkovich, Gary Sinise, Ray Walston, Casey Siemaszko, Sherilyn Fenn, John Terry, Richard Riehle, Alexis Arquette, Joe Morton, Noble Willingham, Joe D'Angerio, Tuck Milligan, David Steen (1), Moira Harris, Mark Boone Junior

SINOPSE 
Homens e Ratos é uma história que nos leva as entranhas da amizade, cumplicidade e sonhos frustados de um povo miseravel e sem terra. O romance flui na calejada viagem de dois amigos, George e Lennie , a procura de trabalho nas fazendas do interior da Califórnia. George é baixo, autoritário e atencioso com Lennie que é grande e atrapalhdo. Eles tem um sonho : Comprar uma pequena casa, cuidar de animais , plantar e ter coelhos, assim, carregando sacos, plantando , jogando ferradura e cartas pretendem conseguir materializar os seus sonhos. O Livro é de leitura facil e sagaz envolvendo o leitor na visão de uma América em depressao economica, da segregação racial da epoca,do coronelismo, da maldade instintiva e do fatalismo da sociedade , onde conseguir um pedaço de terra é como conseguir um pedaço do céu e onde uma amizade pode ser o unico bem de um Homem.




QUASE DEUSES
(Something the Lord Made, EUA, 2004)
Diretor(es): Joseph Sargent
Roteirista(s): Peter Silverman, Robert Caswell
Elenco: Alan Rickman, Mos Def, Kyra Sedgwick, Gabrielle Union, Merritt Wever, Clayton LeBouef, Charles Dutton¹, Mary Stuart Masterson, Cliff McMullen, Luray Cooper, Irene Ziegler, John Emmanuel, Harold J. Abell Sr., Michael E. Russell, Henri Edmonds

SINOPSE
Produção televisiva baseada em fatos reais sobre uma união que mudou a história da medicina. No início dos anos de 1930, o experiente médico branco Alfred Blalock rompeu todas as barreiras do preconceito ao tornar-se sócio do jovem carpinteiro e promissor estudante de medicina Vivien Thomas, um rapaz negro. Juntos, eles se tornaram os pioneiros na cirurgia do coração.
 
 


OLGA(Olga, Brasil, 2004)
Diretor: Jayme Monjardim
Roteiristas: Rita Buzzar, Fernando Morais (2)
Elenco: Camila Morgado, Caco Ciocler, Edgar Amorim, Leona Cavalli, Maria Clara Fernandes, Isabela Coimbra, Pascoal da Conceição, Bruno Dayrrel, José Dumont, Thelmo Fernandes, Eliane Giardini, Ranieri Gonzalez, Leonor Gottlieb, Sabrina Greve

SINOPSE

Baseado no livro de Fernando de Morais, o filme conta a história de Olga Benário, judia alemã que viveu no Brasil nos anos 1940 e uniu-se ao comunista Luis Carlos Prestes. Perseguidos por Getúlio Vargas, Prestes vai para a prisão e ela, grávida, é enviada a um campo de concentração nazista.


MINHA VIDA EM COR-DE-ROSA
(Ma Vie en Rose - Col., 98 min., 1997)Direção: Alain Berliner
Roteiro: Chris Vander Stappen e Alain Berliner 
Elenco: Michéle Laroque, Hean-Philippe Ecoffey, Helène Vincent, Georges du Fresne, Daniel Hanssens, Laurence Bibot, Jean-François Galotte.


SINOPSE
Drama comovente sobre um garoto que pensa que é uma garota - e age como tal. O que lhe parece absolutamente normal é completamente bizarro para as pessoas que o cercam. Entre as quais está a família, que não sabe exatamente como proceder diante do comportamento estranho do filho e da reação indignada dos vizinhos. Aos poucos, no entanto, a vizinhança, que lança olhares e palavras recriminadoras para o menino de comportamento incomum, parece aprender a conviver com seu jeito diferente.


Filhos do Paraíso

(Bacheha-Ye aseman - 1997 Irã)
Direção: Majid Majidi
Elenco: Mohammad Amir Naji , Amir Farrokh Hashemian , Bahare Seddiqi , Nafise Jafar-Mohammadi , Fereshte Sarabandi


SINOPSE:
Ali (Amir Farrokh Hashemian) é um menino de 9 anos proveniente de uma família humilde e que vive com seus pais e sua irmã, Zahra (Bahare Seddiqi). Um dia ele perde o único par de sapatos da irmã e, tentando evitar a bronca dos pais, passa a dividir seu próprio par de sapatos com ela, com ambos revezando-o. Enquanto isso, Ali treina para obter uma boa colocação em uma corrida que será realizada, pois precisa da quantia dada como prêmio para comprar um novo par de sapatos para a irmã.


Bem-vindo, do diretor Philippe Lioret, é um filme maior. É um dos mais belos de todos os tempos sobre esse tema importantíssimo, a imigração. Consegue falar, com brilho, tanto do quadro maior, a coisa macro, quanto ir fundo nas questões pessoais dos personagens. Expõe cruamente muitas das misérias da nossa civilização – e ao mesmo tempo é um hino aos melhores valores que a humanidade é capaz de criar, a amizade, a solidariedade
Na primeira tomada do filme, após rápidos créditos apenas com os nomes das empresas envolvidas na produção (não aparecem os nomes dos atores, do diretor, do filme, nada – só as produtoras), vemos um pequeno apartamento, e um letreiro nos situa: Londres, 13 de fevereiro de 2008. Toca o telefone, a mãe pede para o filho, rapaz de uns 19, 20 anos, atender. Acompanhamos o diálogo vendo quem está do outro lado da linha: “Mirko? É o Bilal”, ele se identifica, um rapaz bem jovem, falando de um orelhão da France Telecom. “Já estou em Calais. A Mina está?”
Não, Mina está na aula, informa o irmão dela Mirko para Bilal (ao centro, na foto abaixo), que está ali do outro lado do Canal da Mancha, a uns dez quilômetros da Inglaterra. Bilal (Firat Ayverdi) pede para Mirko avisar Mina que ele pegará um navio naquela noite e estará em Londres no dia seguinte para se encontrar com ela. 
Veremos depois que Bilal tem apenas 17 anos. E que acha que vai jogar no Manchester United. Quanta juventude, quanto otimismo, quanto inocência.