sábado, 15 de setembro de 2012

regressão

nesses dias dos desencontros
resta lembrar
da flor amarela
frente à igreja dos morrinhos.
era um flor pequena, rasteira
suficiente para ser eterna