terça-feira, 6 de novembro de 2012

recordar

tem um cheiro em minha pele
não o do meu dia a dia
cheiro de pele negra
e um fio de cabelo encaracolado em meu peito.
tem uma moça negra em meus olhos
e na palma da mão a textura de ontem
enquanto a língua
guarda a última gota do gozo da manhã
tem uma moça negra no meu lado esquerdo do sonho