quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

josé geraldo mendonça júnior

para peninha
 

quero dizer que te amo
não na força da carne
te amo na essência ingênua que traz
em seus olhos
na poesia universal que te domina.
você brinca
você sorri
e a poesia sempre ali
presente no homem-menino
você é poeta
eu sou poeta
e invejo a sua criação e obra
fala muito solto e sem timidez
dos temas amores, sorrindo
talvez seja esse o segredo
ser menino na poesia