quarta-feira, 31 de março de 2010

Cama Fria

porque me tomas
mulher
se não me ama
pra que serve tantas juras
se teus desejos
pecorre outros corpos
e em meu cólo
nunca repousa tua dor.
solte o teu veneno
porque assim me faz mais bem
que este sentimento que encena.
deixe minha dor descansar
e meus olhos repousarem
no silêncio da angústia.
Deixe-me ver o por-do-sol
para que eu perca o medo do sol da manhã
e os meus fantasmas
possam descansar.
que prazer te traz / te faz
assistir essa derrota
e ainda dividir o leito de morte
como se nada acontecesse aqui dentro.
o que te consome mulher
ódio, demência ou morte.