quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

porque eu não sei

me assusto
quando quero te assustar
me revelando quem sou
e você apenas sorri.
te chamo pra briga
você me chama para fazer amor.
olho para o teto
sua mão aperta o meu queixo
e sem nenhum receio escorrega
ao meu peito.
balbucio temas para um dilema
você me vence com o silêncio do beijo.
rogo praga a sua discoteca tão pobre
de canções tão miseráveis
e ainda assim me toma no colo.
quando penso que te levo pra cama
você ja me levou para o seio.
não sei o que é, não sei o que sou
seria esse o meu faz de conta
o tal do amor?