domingo, 27 de novembro de 2011

não se esqueça das rosas amarelas

foi a sua mão em meu ombro
o suficiente
para me fazer esquecer o recinto
quando eu já queria ir.
elthomar o meu amor não tinha cantado
não vi quando terminou
minhas mãos tão ousadas
chegaram ao seu rosto
o que não premeditei 10 meses atrás
ontem foi 07
que foi 10
que não chegou a se cumpri a promessa
naquela noite de sábado sem padres e testemunhas
os seus cabelos ainda traçam mapas em minha sina
enquanto as linhas das minhas mãos
orientam a igreja da rosa amarela
jânio o meu herói foi jurandir
quando eu já não poderia chegar aí.
01 buquê de rosas amarelas no lixo