sábado, 6 de julho de 2013

se chamava herói


quero um pedaço dos teus passos
um compasso dos seus tropeços
joelhos que não se curvaram
céu estrelado de todas as noites
esse cavalo não tinha marcha ré
não trotava sobre flores
sua trilha se chamava vandré
corajoso cavalo de fronte sem fronteiras
ia sempre a frente
era o meu cavalo de plástico preferido
morreu sem medo
salvou 01 mundo