quinta-feira, 24 de novembro de 2016

o jardim

na casca do poeta, dura e grosa
se esconde uma flor embebida no cipó
eu que não me caibo nessa viagem
terreno que sou
me encontro nesse seu vestido estampado
e nesses lábios que mesmo tão distantes,
hó deus, me prendem tão profundamente
não vou contigo nessas viagens
careta/mineiro cismado, fico aqui
olhando os seus ombros que me tesam
e te desejando para algum dia
mesmo que esse dia seja mais distante
que o chá que não me consome
nessas manhãs que sinto o seu cheiro
eu me sinto inteiro