domingo, 4 de fevereiro de 2018

desmemoria

movidos por conveniência, a humanidade caminha sordidamente em passos largos para a total cara de pau. tivemos vários períodos durante a evolução humana. homo sapiens neanderthalensis, homo sapiens, homo erectus, homo habilis, australopiteco e o homo atual, o homo dissimuladus. espécie essa que teve o seu período de tempo de evolução mais rápido. nociva para a sua própria consanguinidade pelo grau de meticulosidade e talentos cênicos que ele tem em interagir socialmente. a sua evolução biológica, intelectual, cultural e física-emocional propiciou a ele talentos mais significativos que a descoberta do fogo e a invenção da roda. o talento de “teatralizar. de encenar. de fingir dor, valor e moral”. movidos pelo imediatismo, se desgarraram da naturalidade e do etéreo. do ético e do divino. do conteúdo e da sua própria história e formação.
essa espécie andante atual (graças ao maravilhoso Deus criador não aprenderam a voar pois iria ser uma competição doentia de um querendo voar mais alto que o outro para cagar no outro de baixo). entre as suas estratégias para a socialização, “vamos esquecer o passado. quem vive de passado é museu. o que importa é o agora e o futuro”. uma observação; vamos esquecer não o passado e sim o que fiz de ruim no passado pois das coisas boas eles não querem que o outro, esqueça. ao contrário, alimenta o outro com as boas memórias que viveu ou produziu. classificar isso como hipocrisia é pouco. eu particularmente chamo isso de total crueldade humana. nunca nos pedem ou pedimos para que esqueçam as boas ações, os bons acontecimentos, as boas realizações... Deus deve ter crise de vômitos a cada milésimo de segundo quando olha para uma de suas criações. criaturas. humanos.
eu só quero e me policio; o que de ruim existe ou existiu em minha história faz sim parte de mim e do que sou agora, só não quero que seja esquecido e nem esquecerei pois assim me cuidarei para que não seja parte da construção que quero ser.
Deus existe, é amor. é justo. e cobra.

aos amigos eu desejo um dia de muita interação com o amor e com a essência divina que existe dentro de cada humano.