sexta-feira, 10 de setembro de 2010

contemporâneo

sem tiro, sem grito
-uma canção de despedida?
-todos nessa cama?
-não entro nessa festa.
um dia frio
a tv ligada e sem som
tão perto/tão longe
domingo ainda distante
não liguei para gg.aa
não escutei suas dores
uma flor no telefone.
faremos um filme
a nossa trilha de ninar
na dimensão de 01 abraço.
o avião. 19:50h. 19/09
derrepente seja o meu forte